Rio de Janeiro, 27 de Novembro de 2021


Notícias

08 de Fevereiro de 2012 - Por: Migalhas

STF arquiva ação sobre aumento de magistrados


Por meio de decisão monocrática, o ministro Ricardo Lewandowski, do STF, negou seguimento e determinou que seja arquivada uma ação da Ajufe, que pedia no STF o reajuste de 4,8% aos magistrados Federais. A associação alegava demora do Congresso em aprovar o PL 2.197/11, que prevê o reajuste.




Os argumentos da Ajufe foram apresentados em mandado de injunção coletivo contra o que definiu como ato omissivo do Congresso. Para a entidade, Senado e Câmara "quedaram-se inertes" na apreciação da matéria e o STF deveria "concretizar a garantia constitucional da irredutibilidade da remuneração dos magistrados", prevista no artigo 93, inciso III.


Ao analisar os argumentos da Ajufe, o ministro Lewandowski destacou que a jurisprudência do STF é "extremamente criteriosa" ao indicar que houve omissão por parte do Legislativo. Para tanto, o Tribunal considera que a mora só pode ser reconhecida quando já houver "superado o prazo razoável" para a edição de um ato legislativo. E, segundo o ministro, no caso em exame a situação de mora legislativa não está caracterizada, "pois ainda não houve, por certo, uma superação desmedida de prazo razoável para que o Congresso , em cumprimento à garantia insculpida no artigo 37, X, da Constituição, finalize a apreciação do PL 2.197/11".


O ministro afirmou ainda que, considerando a data em que o projeto foi encaminhado à Câmara (30/8/11), conclui-se que aquela Casa Legislativa teve menos de quatro meses no ano passado para apreciar a matéria, uma vez que os trabalhos legislativos foram encerrados no dia 22/12/11.


Por fim, o ministro observou que o PL 2.197/11 teve uma tramitação regular até o momento, pois foi recebido pela Mesa Diretora da Câmara em regime de prioridade e já possui parecer favorável do relator na Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público.


Reajuste


O PL 2.197/11 foi encaminhado ao Congresso em agosto de 2011 pelo ministro Cezar Peluso, presidente do STF, com proposta de reajuste de 4,8% no subsídio dos ministros da Corte e, consequentemente, a toda a magistratura. Outro projeto, o PL 7.749/10, encaminhado em agosto de 2010, ainda não foi apreciado ? e é objeto de outro mandado de injunção ajuizado pela Ajufe (MI 3709).




Esta matéria foi colocada no ar originalmente em 8 de fevereiro de 2012.
ISSN 1983-392X


Fonte: Migalhas - www.migalhas.com.br

Por: Migalhas


Deixe seu comentário





Artigos em Destaque

  • 10 de Maio de 2017

    O STF e a Especialização na Universidade Pública

    Escritório atuou em Amicus Curiae decisivo na garantia do direito de cobrança de Pós-Graduações Lato Sensu pelas Universidades Públicas

    Autor: José de Menezes...
    Sem comentários

  • 28 de Maio de 2013

    A União Civil Homoafetiva e a Constituição

    A sociedade vem há tempos discutindo e buscando soluções para garantir os direitos de pessoas do mesmo sexo, que convivem como se casados fossem, chegando ao ponto de, recentemente, terem visto tal...

    Autor: Des. Gama Malcher
    Sem comentários

  • 13 de Maio de 2013

    A Isenção do Imposto de Renda e a Humilhação do Aposentado Doente

    A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às...

    Autor: José da Gama...
    Sem comentários

Glossário Jurídico Gama Malcher

Consulte nosso glossário jurídico.

São 424 verbetes cadastrados.

Visite Também

Conheça nossos canais



Copyright © Gama Malcher Consultores Associados. Todos os Direitos Reservados